O Pior Português de Sempre

A grande Iniciativa O INIMIGO PÚBLICO / O EIXO DO MAL pretende apurar quem é O Pior Português de Sempre: Que político / personalidade mais contribuiu para a ruína do nosso País? Quem melhor encarna as piores qualidades do povo português? Decida você mesmo quem fez disto uma choldra!

posts recentes

Morra o blog!

Vencedores

19 horas

Terça-feira, 13

A última fase

Adenda

Pequena alteração

5 eleitos

Boas Festas!

As Justificações

Visitas

21060 visitas até ao início da votação! visitas desde o início da votação

SIGA O DEBATE


Veja as novas sugestões todos os Sábados, n'O INIMIGO PÚBLICO e n'O EIXO DO MAL, às 00:00h na SIC Notícias.

Links





Sondagem IP/Eixo do Mal
Acha que Salazar deveria pertencer a que lista?
A do Melhor Português
A do Pior Português
A ambas
A nenhuma

arquivos

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

pesquisar

 
blogs SAPO

subscrever feeds

Sábado, 18 de Novembro de 2006

Semana 4 d'O Pior Português

Chega hoje ao fim a primeira fase d'O Pior Português de Sempre. Durante um mês recebemos as sugestões de nomeação de todos os leitores, às quais juntámos os nomeados eleitos pelas equipas d'O INIMIGO PÚBLICO e d'O EIXO DO MAL. Agora chegou a altura de recolhermos TODOS os candidatos e fazermos uma lista. Dessa lista, serão escolhidos os candidatos finais propostos à votação. Por agora ficam os nomeados da semana d'O INIMIGO PÚBLICO:

De todos os portugueses que merecem o nosso opróbrio, aqueles que traíram o País são os mais merecedores do nosso desprezo. Na antiga Roma, aos traidores era dado o privilégio de deixarem a família manter os bens, desde que o traidor se suicidasse. Nós ainda oferecemos a possibilidade aos traidores de escreverem os seus próprios textos de expiação no IP, de forma a manterem a honra. Como não aceitaram, avisamos as famílias dos visados que não se admirem se, amanhã de manhã, não encontrarem os automóveis da família.

Mário Lino - o novo conde Andeiro - Exemplos de traições várias não faltam na biografia do engenheiro Mário Lino. Comunista ortodoxo durante décadas, tendo mesmo certa noite mais exaltada recomendado o “método Troksky” para os renovadores (picaretada na cebola), presidente da Caminho (a editora que está para os comunistas como a Fenda está para os poetas decadentes e/ou pederastas) e da editorial Avante, Mário Lino abandonou os seus camaradas e abraçou os rivais do PS com a mesma cara de pau com que Jardel assinou pelo Sporting, depois de anos a defender o FC Porto. Tudo isto seria compreensível (trair o PCP é como trair uma mulher feia e feminista; é reprovável, mas entende-se), caso Mário Lino não andasse por aí, altaneiro, a apregoar o iberismo e a afirmar que portugueses e espanhóis partilham uma língua comum. Para Mário Lino, deputado no Parlamento nacional, o País devia unir-se aos rivais seculares, mas ninguém parece importar-se com isso. Fosse no Iraque, a coisa era tratada de outra maneira.
FRASE MAIS PROVÁVEL DE TER DITO
“El portiuguies e el espanholi son... como é que se diz, caraças?!... son uma uiniquia lingua!”
FRASE MENOS PROVÁVEL DE TER DITO
“O El Corte Inglés é muito caro. Vamos ao Minipreço”

José Saramago - El Comandante - Apontar erros a José Saramago é como criticar os “Malucos do Riso”: já tudo foi dito e pouco há a acrescentar. Depois de anos a defender que Portugal se tornasse satélite da URSS, eis que em 1992, numa altura em que António Lobo Antunes ainda não parecia um paciente do doutor Egas Moniz, José Cardoso Pires ainda era vivo e ambos eram frequentemente apontados como possíveis Nobel da Literatura, José Saramago notou que, continuando em Portugal, a defender o novo secretário-geral do PCP, Carlos Carvalhas, teria tantas possibilidades de ganhar um Nobel como o Pêpê Rapazote de ganhar um Óscar. Vai daí, qual Lavrenti Beria, José Saramago congeminou um plano maquiavélico: aproveitou a recusa de Sousa Lara em nomear o pífio romance “O Evangelho Segundo Jesus Cristo” para o Prémio Europeu da Literatura (que está para o Nobel como a Volta ao Alentejo está para o Tour de France) e pisgou-se para Lanzarote, nas Canárias, passando a falar espanhol, apresentando-se como uma espécie de refugiado político e aproveitando o fortíssimo lobby cultural dos castelhanos para se afinfar finalmente ao prémio da Academia Sueca, conhecida por privilegiar escritores perseguidos e acossados, nem que seja pela claque de um clube de futebol. Antes disso já tinha escrito “A Jangada de Pedra”, em que Portugal e Espanha navegam alegremente pelo oceano, como as gajas dos anúncios da Netcabo. Judas traiu Jesus Cristo por 30 moedas de prata. José Saramago traiu Portugal por 1 000 00 000 de dólares. Contando com a inflação, Judas Iscariotes ainda ganhou mais com o negócio.
FRASE MAIS PROVÁVEL DE TER DITO
“Ó Pilar, o Lobo Antunes vive em Benfica, nem a raspadinha ganha, quanto mais o Nobel!”
FRASE MENOS PROVÁVEL DE TER DITO
“Heróis do mar, nobre Pátria, nação valente e imortal!”

“Também tu, Brutus?!” ou Como se descobre um traidor?
Os traidores à Pátria, como seres dissimulados por natureza que são, não são facilmente detectáveis. Por isso, o IP ensina-o a topar um traidor à distância, como os tubarões sentem uma gota de sangue no meio do oceano. Assim, um traidor:
1- Canta “Não Sou o Único a Olhar o Céu” durante o Juramento de Bandeira da inspecção militar;
2- Garante que o Boa-Morte deveria ser titular absoluto da Selecção Nacional;
3- Deixa de usar camisas da Sacoor Brothers e da Lion Of Porsches, bem como sapatos da Fly London, quando descobre que as marcas são, na realidade, portuguesas;
4- Diz coisas como “acho que estou preparado para dar o salto para um campeonato mais competitivo”;
5- Insiste em ver as versões originais dos filmes de animação, preferindo ouvir o Mike Myers ao Bruno Nogueira e o Phil Collins ao Luís Represas;
6- Discorda veementemente da pena de morte;
7- Adora o Vasco Pulido Valente;
8- Passa a vida a dizer que as telenovelas portuguesas não se comparam às brasileiras;
9- Acha que o futuro do fado é a Mízia;
10- Costuma ver a meteorologia nos canais espanhóis, onde um enorme buraco cinzento está no lugar de Portugal;
11- Apenas gosta de comer alunas do Erasmus;
12- Não concorda com a presença de bandas portuguesas nos festivais de Verão;
13- Apoia as intenções nucleares do Patrick Monteiro de Barros;
14- Apenas lê romances em línguas estrangeiras, mesmo que sejam traduções de autores portugueses, como “The Asses of Judas”;
15- Queria que Santana Lopes cumprisse dois mandatos como primeiro-ministro.

Até ao final do dia de hoje, envie-nos as suas nomeações para o e-mail do blog e ajude-nos a eleger O Pior Português de Sempre.

publicado por Pior Português de Sempre às 16:40

link do post | favorito
|